A representação do trabalho escravo no engenho de açúcar no nordeste colonial: uma análise de livros didáticos de história no ensino fundamental após a lei 10.639/03

Autores

  • Marlene de Pinho Chaves Instituto Federal Goiano, Iporá, Goiás, Brasil
  • Hilma Aparecida Brandão

Resumo

O presente trabalho busca analisar o livro didático de História, principalmente os utilizados no sétimo ano da segunda fase do Ensino Fundamental, como um artefato cultural, bem como um material discursivo. Para tanto nos propomos a empregar a ferramenta da análise de conteúdo - método mais utilizado nas apreciações de peças publicitárias e jornais - em sua vertente qualitativa para ponderar sobre a representação do trabalho escravo no nordeste colonial apresentada pelos livros didáticos. A luz da Lei 10.639/03 também se busca observar quais são os impactos destas representações na própria realidade social que envolve os alunos. Ao analisar o material didático selecionado observamos que ele está carregado de uma imagem negativa do negro como subserviente e inferiorizado, ocupando os estratos mais baixos da sociedade, apesar disso, autores tem buscado inserir nos materiais didáticos temas que trabalhem a autoestima, a resistência, a identidade e apropriação cultural o que nos permite concluir que este não é um trabalho finalizado, mas em permanente exercício, tendo no professor esse mediador do diálogo. Notamos que uma formação continuada para os profissionais de História, preparando-os para se lançar aos desafios encontrados garante cada vez mais aos alunos uma educação mais igualitária.
Palavras- Chave: Ensino de História; Livro didático; Lei 10.639/03.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

de Pinho Chaves, M., & Aparecida Brandão, H. (2019). A representação do trabalho escravo no engenho de açúcar no nordeste colonial: uma análise de livros didáticos de história no ensino fundamental após a lei 10.639/03. Vida De Ensino (ISSN 2175-6325), 4(2), 1–19. Recuperado de https://periodicos.ifgoiano.edu.br/index.php/vidadeensino/article/view/1137

Edição

Seção

Artigos